O que é Dependência Química?

É uma doença.

Aqueles que decidem consumir drogas (substâncias psicoativas) legais (álcool, cigarro) ou ilegais (maconha, cocaína, LSD, ecstasy) uma vez, estão fazendo uma opção, só que a cada dia você vai optar cada vez menos.
Isto porque o seu cérebro adoece.
Quando o individuo fica sem a droga, passa a se sentir muito mal, irritado, deprimido, ansioso (síndrome de abstinência).
O individuo acha que o único alivio possível é continuar o consumo.
Conforme a dependência vai se instalando, a pessoa passa a abrir mão de coisas que antes eram importantes para ela. É o momento em que aparecem as brigas e discussões com a família, a piora no desempenho escolar e profissional, a venda de objetos para comprar drogas e outros prejuízos.
Tudo passa a girar em torno do consumo de drogas. A partir desse ponto, o individuo tem dificuldades em ficar sem as drogas.
Não há mais opção, ele não escolhe se vai usar ou não.
A doença lhe tirou essa liberdade.
Portanto a Dependência não é uma opção e sim uma condição patológica (doença) que além de tirar a liberdade do individuo de optar vai acarretar problemas em todas as áreas de sua vida.

Tratamento:

Perceber a presença da própria doença e se responsabilizar pelo tratamento são o primeiro passo em direção à recuperação.
O tratamento da Dependência Química é acima de tudo a busca de um novo estilo de vida. É uma mudança árdua, complexa, marcada por erros e escorregões. Qualquer processo de modificação de comportamento, em maior ou menor grau, é assim.
Em qualquer tipo de mudança, há momentos de desanimo e desesperança.
É preciso ter um objetivo muito claro das vantagens que essa conquista lhe trará.
Não adianta olhar o passado para achar um culpado. Deve-se pensar no futuro.
Procure ajuda especializada para se tratar.

Psicólogo Daniel Ferreira – CRP 107608 – Especialista em Dependência Química.

Categorias
Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp